Quem tem direito ao benefício de prestação continuada?

Já ouviu falar do BPC (Benefício de Prestação Continuada)? Se não, saiba que esse é mais um benefício do INSS disponível para os brasileiros.

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre o benefício e descobrir se tem direito ou não a ele!

quem-tem-direito-bpc
Foto/Reprodução

O que é o BPC?

O BPC é um benefício oferecido pelo Governo Federal a um público específico da sociedade. Esse é um benefício e não uma aposentadoria, ou seja, não é necessário ter contribuído com o INSS para ter direito.

Seu valor é equivalente a um salário mínimo mensal, reajustado periodicamente. Assim, em 2024 o valor do salário mínimo está em R$ 1402.

Para ter acesso ao benefício, é obrigatório ter inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O CadÚnico é um registro nacional do governo brasileiro que identifica e caracteriza famílias de baixa renda.

Seu objetivo é permitir que o governo selecione quem tem direito a diversos programas sociais, incluindo o BPC.

Quem tem direito ao benefício de prestação continuada?

O BPC assegura um salário mínimo mensal a dois grupos específicos da sociedade:

  1. Idosos com 65 anos ou mais que não possuem renda própria suficiente, com renda mensal per capita familiar inferior a ¼ do salário mínimo.
  2. Pessoas com deficiência física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo, e que tenham qualquer idade. Pessoas as quais a deficiência impede que estejam inseridas no mercado de trabalho.

Seja por idade avançada ou por condições de saúde, o BPC pode ser uma ajuda fundamental para muitos brasileiros.

quem tem direito bpc-
Foto/Reprodução

Mas onde você pode solicitar esse benefício?

Onde solicitar o BPC?

O benefício pode ser solicitado nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do município ou em qualquer uma das unidades do INSS. A documentação necessária ou as etapas do procedimento podem variar de acordo com o município.

Recomendamos que, antes de pedir o benefício de prestação continuada, entre em contato com o CRAS ou o INSS local para obter mais informações.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.